h1

A Matemática segundo Jobim

Janeiro 4, 2008

A Matemática está por estes lados todos os dias… E desde pequena que eu dizia que um dia havia de ser professora… Pois bem… Ao preencher os papéis para a entrada na universidade deu-me a “loucura”, da qual não me arrependo nem um segundo, e lá coloquei a minha primeira opção: Matemática (Ensino), Universidade do Minho. Cinco anitos depois, aqui estou eu… de curso acabado… E nunca estive tão certa de que é isto que eu quero para o meu futuro, com todas as coisas más que eu sei que estão associadas à profissão. Mas qual a profissão perfeita?? Simplesmente não existe… looool

E porque a Matemática não é aquele bicho papão e até nas coisas mais bonitas a encontramos… aqui fica a prova disso 😉

“Pra quê dividir sem raciocinar
Na vida é sempre bom multiplicar
E por A mais B eu quero demonstrar
Que gosto imensamente de você
Por uma fracção infinitesimal
Você criou um caso de cálculo integral
E para resolver este problema
Eu tenho um teorema banal
Quando dois meios se encontram desaparece a fracção
E se acharmos a unidade
Está resolvida a questão
Pra finalizar, vamos recordar
Que menos por menos dá mais amor
Se vão as paralelas
Ao infinito se encontrar
Por que demoram tanto os corações a se integrar?
Se infinitamente, incomensuravelmente,
Eu estou perdidamente apaixonado por você.”
António Carlos Jobim/ Marini Pinto (1958)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: